quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

APRENDENDO A VOAR - para FLY

Chamava-se Fly e tinha 14 anos. Viveu conosco durante 13 anos e meio. Quando chegou era tímida e sossegada, mas em pouco tempo já se transformara em uma criaturinha sapeca, alegre e muito carinhosa.
Gostava de comer deitada e no chão, odiava comida no pote.  Fazia desenhos com a ração. Comia todo centro até formar um aro, e depois ia comendo delicadamente em volta.
Adorava presentes -cada toalha ou tapete novo era uma festa -, biscrok, ossos.
Era dourada e nós, muitas vezes, a chamávamos de “loira”. Nasceu de uma mistura de pastor-belga com golden retriver.
Detestava coleiras, gostava de andar livre por onde bem entendesse.  Quando fugiu de casa, voltou meia-hora depois, toda feliz da vida, contando as novidades.
Ontem ela se foi. Finalmente fazendo valer seu nome, tirado do verbo voar, em Inglês, está voando pelo céu dos cachorros, brincando, latindo e pulando como sempre fez.
Pra quem ficou, saudades e um vazio danado.
Pra ela que se foi, a imensa liberdade e alegria dos vôos infinitos.
Amamos você, querida, seja muito feliz.

3 comentários:

Bruna Fernandes disse...

Amo cachorros *.* Espero que ela esteja em um bom lugar! bjs!

saladamista-daianacampos disse...

Perdi meu gatinho faz 2 semanas, fiquei muito triste não só por que o amava, mas por amar todos os animais. Bjx e que Fly esteja em um ótimo lugar!!!

Geyme Mannes disse...

Oh, Schade, sie war sehr schön!!!!!
Que fofa que ela era, Laura, depois de todo esse tempo com voces, imagino o tamanho da saudade que vai deixar...
Com certeza, a Fly foi e está muito feliz!
Beijo enorme!!!